Entrevista Revista Aldeia

revista aldeia novembro 2014O que é felicidade pra você?

Do lat. felicitate

  1. f.
    1. Qualidade ou estado de feliz; ventura, contentamento
    2. Bom êxito, sucesso
    3. Autoestima renovada; imagem pessoal externa em harmonia com interior
    4. Paz de espírito; brilho nos olhos e sorriso nos lábios

Texto Rejane Martins Pires (http://revistaaldeia.com.br/making_off/388)

Fotos Nathália Sartorato

foto revista aldeiaLici Diniz é consultora de imagem pessoal. Mora em Nova Iorque e gosta de liberdade. É elegante, tem autoestima nas alturas e uma simplicidade capaz de encantar uma plateia inteira de mulheres, de jovens de 20 a senhoras de 70. Fez isso recentemente em Cascavel, quando participou do lançamento do projeto “New York Experience”, idealizado pela jornalista Érica Okazaki, com o apoio da empresária Ivone Kucinski, da Loja Gaúcha.

Aliás, foi dentro da loja, num ambiente totalmente fashion, que Lici deu sua aula. Mas, afinal, o que uma consultora vinda dos Estados Unidos vem fazer em Cascavel? Por que uma consultoria de imagem? Quem se antecipou e prejulgou, errou feio. Lici não fala apenas de grife, de roupa certa ou errada, de futilidades. Ela fala de comportamento, de vivências, de transições e, é claro, de imagem externa e interna.

Aí está o “x” da questão: a aparência conta sim, mas não é só roupa. É, sim, imagem, comunicação e comportamento. “A aparência é o resultado mais imediato, pois é concreto e visível, porém existem outras questões mais profundas. “O tom de voz, a postura e olhar, por exemplo, podem falar muita coisa. A consultoria ajuda a trabalhar isso. Porém, deve ser uma escolha da pessoa e não algo para agradar terceiros”.

Gaúcha, professora de inglês a vida toda, Lici virou consultora por paixão mesmo. “Fui morar nos EUA e lá não podia continuar dando aulas de inglês, não fazia sentido. Nas horas vagas eu trabalhava com jóias e comecei a questionar algumas coisas sobre o que usar, como usar e porque usar tal peça. Como sempre defendi a formação acadêmica, corri atrás, fiz cursos e me formei na área”, conta.

Hoje, além do trabalho de orientação a seus clientes – muitos brasileiros morando no exterior – ela ministra cursos na área. “Minha missão é ajudar as pessoas entenderem e acentuarem sua beleza natural através de profundo autoconhecimento e trazendo estas descobertas para sua imagem pessoal”, assegura. Veja o que ela tem a ensinar…

evento gaucha set 2014 liciO que é felicidade pra você?

Felicidade pra mim é tudo. Felicidade não é um fim em si, e sim uma consequência do jeito que você leva a vida. As pessoas que procuram receitas e respostas complicadas para ela acabam perdendo de vista os pequenos prazeres e alegrias. Se tu não estiveres feliz, nada vai funcionar na tua vida.

Por que usa esta temática?

Tudo começou com uma brincadeira no meu aniversário. Um amigo começou a cantar os “Parabéns pra você” e na hora do “muitas feLICIdades”, descobrimos que meu nome estava ali. Assumi aquilo como uma missão, ajudar as pessoas através da consultoria de imagem. Quando as pessoas se descobrem, se valorizam mais e se sentem mais bonitas.

Afinal, o que é o belo?

O belo, no sentido estético, é algo agradável aos olhos. O belo muda conforme a região, conforme o país, enfim, é influenciado pela cultura, pelas condições socioeconômicas, pela moda, pelos costumes de cada povo. O belo norte-americano não é o mesmo belo brasileiro.

Por que fazer consultoria de imagem?

E por que não fazer? Por que investir tanto em outras coisas e não investir no meu importante que é tu mesmo? A consultoria de imagem é um presente que a pessoa se dá. É aquele olhar em que a pessoa volta-se pra ela mesma e isso vai repercutir positivamente no mundo pessoal e profissional.

Quem busca uma consultoria de imagem?

Tem dois tipos de pessoas que buscam consultoria. Aquelas que já tem a vaidade e aquelas que querem se valorizar mais, seja porque se separaram, seja porque mudaram de emprego, seja por estarem desempregadas. A razão pode ser felicidade ou tristeza, mas via de regra, quem procura consultoria está numa fase de transição. O que as pessoas precisam compreender é que não é preciso ser rica e famosa para passar por este processo.

Por que as mulheres se preocupam tanto com a opinião dos outros?

As mulheres sempre acham que não estão bem e isso não vai mudar. É do comportamento feminino. Os homens são o contrário. Eles se valorizam mais e se acham melhores e mais bonitos do que realmente são. O efeito disso é automático. A mulher que não acha bonita tem baixa autoestima e isso vai refletir em todas as suas relações.

É possível vestir-se bem sendo simples e vice-versa?

Sem dúvida, a simplicidade está na gente. Tu podes ser muito simples se vestindo muito bem e pode ser extremamente arrogante se vestindo muito mal. A ideia da consultoria é que a sua personalidade venha à tona. Aí, é buscar o que valorize e combine com esta personalidade, sem esquecer da fisionomia e do biótipo.

Existe um estigma de que roupa boa é roupa cara e de grife. Como vê isso?

No Brasil existe um excesso de preocupação com o caro, tudo está ligado ao quanto custou. Eu não me importo se você está vestindo algo que está na moda ou fora de moda, se custou caro ou barato, o que importa é eu querer olhar pra você e continuar conversando. O que importa é você estar bem contigo mesma e passar isso para as outras pessoas. São duas coisas bem distintas. Mas dá sim para se vestir bem sem depender de marcas caras.

Afinal, o que cai bem?

Cai bem você se conhecer e, independente de idade, sentir-se bem com o que está vestindo. Preste atenção, idade está na cabeça das pessoas. Cai bem você se assumir e não se preocupar tanto com o que os outros falam. Eu, por exemplo, nunca vou oferecer de início à minha cliente uma coisa muito distante daquilo que ela é hoje. No processo ela vai se descobrindo.

Quando perceber um erro?

Muitas vezes quando o elogio é para o que se está vestindo tem algo de errado. As pessoas tem que elogiar a ti. A roupa e o acessório estão lá para te dar apoio. Quando a roupa passa ser mais importante tem algo errado.

Você já errou?

Claro, até porque eu não nasci consultora de imagem e parte do meu trabalho é descoberta em mim. Eu tenho que mudar as coisas em mim para poder chegar nas minhas clientes e dizer se funciona ou não. Eu tenho que falar coisas que eu vivo.

Como é sua relação com suas clientes?

Aí está a paixão pelo que faço. Eu me envolvo com as pessoas. Não são apenas mulheres, muitos homens ligam, mandam foto pelo face ou pelo Whatsapp e perguntam se estão bem, se combina. Aí pergunto: onde vai? Qual é o teu objetivo? O que queres que as pessoas percebam em ti? Partindo disso, dou as dicas.

Como não errar na hora da compra?

Em primeiro lugar, se conhecendo. Depois, conhecendo o seu guarda-roupa e, por último, tendo foco. Se eu sei quem sou fisicamente e em termos de personalidade, sei o que fica bem ou não. Comprar porque está na moda ou simplesmente porque está em liquidação é outro erro muito comum.

Vivemos um boom dos blogs de moda. Qual sua opinião?

Tem que responder mesmo? Olha, tudo o que gente lê ou vê tem que ter um olhar crítico. Tem gente que se apresenta como consultora porque tem um gosto pessoal. Consultoria não é algo sobre gosto, é ciência, envolve estudo e pesquisa. Com relação às blogueiras, acho maravilhosa esta liberdade de expressão, porém é preciso cautela. Quando envolve patrocínio de determinada marca, por exemplo, tem que falar bem e este “bem” é duvidoso.

New York Experience

evento gaucha set 2014 Lici + ErikaPara muitos, trazer uma consultora de imagem para Cascavel pode parecer algo fora de propósito. Trazer uma consultora com formação internacional, então, um ultraje. Não para a jornalista de moda Erika Okazaki, que depois de uma temporada de estudos em NY, apostou na ideia. “Cascavel é a primeira cidade do Brasil que recebe Lici Diniz. Eu fiz o curso e decidi trazê-la. Primeiro porque foi bom pra mim e o que é bom a gente precisa compartilhar. Segundo porque Cascavel já comporta este tipo de serviço. É uma cidade aberta ao novo”, afirma.

A palestra, explica, faz parte do projeto “New York Experience”, cuja proposta é levar as cascavelenses ao maior centro de moda, tendências e compras do mundo. Quem fechar o pacote, além de passagem aérea e hospedagem, terá outros mimos como personal shopping, consultora em tempo integral, tour pelas melhores lojas, workshops e até cabelo, maquiagem e limousine para o grand finale.

Parceiras do projeto Andressa e Ivone Kucinski (Gaucha Megastore), com Érica Okazaki e Lici Diniz: Cascavel sempre foi vanguardista em relação à moda.

evento gaucha set 2014

 

Lici Diniz: autoconhecimento para alcançar a felicidade